quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Aula de hoje: Ciclagem de nutrientes na Amazônia

Na Amazônia predominam os Latossolos Amarelos e os Argissolos, que são altamente intemperizados, com características físicas adequadas ao plantio, mas com fortes limitações nutricionais.

A matéria orgânica é a principal fonte de P. Além disso, cerca de 70% dos solos da região amazônica são ácidos. Para o cultivo desses solos é necessário definir as exigências nutricionais das culturas, bem como a ocorrência de deficiências nutricionais durante o período de utilização da terra.

Espécies nativas de diferentes grupos ecológicos têm comportamento nutricional distinto, sendo que as espécies dos estádios iniciais possuem maior capacidade de absorção do que a dos estádios subsequentes.

As espécies apresentam altas concentrações de nutriente nas folhas. As funções exercidas pelos diferentes extratos da floresta funcionam como filtro na extração de nutrientes das chuvas, além de neles habitarem organismos como bactérias, algas, liquens e briófitas, sendo alguns deles capazes de fixar o nitrogênio do ar.

A assimilação de nutrientes acontece, primeiramente, por aqueles oriundos do ar, às precipitações, à intemperização das rochas, à fixação biológica do nitrogênio e também à fertilização artificial.

As perdas ocorrem por erosão, lavagens, volatilização e pela remoção de nutrientes pela colheita florestal. A vegetação devolve nutrientes ao solo por meio da circulação de matéria, pela deposição de serapilheira, galhos grossos e troncos e pela morte de raízes, principalmente finas. Outro modo de transferência de nutrientes da vegetação para o solo é pelas águas de precipitação interna da floresta e de escorrimento pelos troncos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...